Vinho frio

Fechei os olhos e você não estava. Aqui fora não há mais nada, e por dentro está indo embora. Fechei os olhos e eu estou indo embora.

Como uma ponte que termina num abismo, um precipício. Um vazio em mim. Fechei os olhos e nada, nem ninguém me puxa de volta.

Um abismo que me fere, me corta, me esvai e mata. Morre. Uma morte de uma cor só. Como se isso fosse pior do que qualquer outro tipo de morte ou abandono.

Uma mancha absorvendo cada entorno da minha suja alma.

Cada alicerce sendo quebrado e consumido por entranhas minhas. Cada sonho digerido pela minha ausência.

Me sentei num canto escuro, esperando ver passar qualquer coisa passível de ser agarrada e, numa ânsia de sobrevivência, me retirar de mim.

Quase achei que poderia me deixar carregar pela sua doce presença. Quase.

Mas não me deixo. Temo. Temo e tremo num existir amedrontado de não ser capaz de ser mais do que eu, e apenas um bloco desse eu. Como um ser sujo e incompleto.

Essa sensação de roubo, e morte, e vazio, e incompleto.

Essa sensação de vinho se derramando na toalha. Esse copo se estilhaçando. Esse espelho rachado.

E ninguém capaz de me tirar daqui. Apenas pelo simples fato de que eu não deixo. Não me deixo. Não permito que alguém me invada.

Não que eu ache que valho muito. Não, nada disso. Que quero ser diferente desse todo que sou. Só penso – me invade um temor – de poder ser algo a mais e estar aqui, nesse eterno agora, nesse canto sujo e inquieto de mim. Um vazio que me sucumbe e me agoniza. Morte certa.

Mas sou. E pouco faço a ser diferente.

E você, pequena: Se os outros pudessem te ver como você se vê. Como é que você seria?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s