Morri trinta vezes na última semana

Eu acho mesmo uma tremenda besteira essa de me perguntar como é que tô. Eu tô bem, porra. Eu tô bem pra cacete. Entre meus olhos maquiados de mentiras tortuosas, entre meu batom vermelho veludo borrado de mentiras, entre o perfume que exala uma alma decomposta, porra, eu tô bem pra cacete. Mas eu não tô. E você sabe, mas me pergunta como se esperasse que eu confessasse mesmo que tô me afogando nos cigarros apagados. E entre esses risos falsos e uma trepada pra distrair a noite que acompanha o blues amargo, eu tô morrendo e nada me salva. Mas você esquece pretensiosamente seus olhos castanhos em mim. Coitado.Te devoro e nem me sacio. Pega aí meus rascunhos e lê minha última carta de suicídio. Morri trinta vezes na última semana.Tô afogada mesmo é nesse buraco de alma vazia que me enfiei. 

Anúncios

Um comentário sobre “Morri trinta vezes na última semana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s