Borboletear

Hey, acho que um dia eu vi uma borboleta colorida em seus ombros. Daquelas bem bonitas, cheias de vida, com asas grandes. Quase que te disse não se mexe, não. Quase tirei uma foto. Quase. Mas você dormia, respirava lentamente, de modo que não assustaria a borboleta colorida. Eu não…não sei exatamente quanto tempo ela repousou sobre seus ombros, talvez tenha sido um minuto, talvez mais ou, quem sabe, apenas alguns segundos. Mas foi o tempo suficiente para que eu me prendesse àquela imagem. Você dormia. Talvez sonhasse com borboletas. Talvez comigo. Talvez você me amasse. Talvez você fugisse. Quem sabe, em seus sonhos, você me coloria com os tons singelos da borboleta que eu via. Quem sabe só eu visse a borboleta colorida. Doce, encantadora, livre e, tão presa ao peso de suas cores, você dormia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s