Emudecer

Obrigada pelo silêncio.

E nisso se passam horas, um tempo transcorrido interminável. Páginas e mais páginas mudas. Mas, mesmo mudas, mesmo sem uma palavra rasurada, estão pesadamente carregadas de sentimento. Uma dor intransigente, pungente, uma dor que, se capaz, corroerá a página todinha. Feito ácido.
Obrigada pelo silêncio, mas já não sei se quero e se posso e se quero poder suportar. Porque isso, essa falta de ruído, vem se acumulando em mim continuamente. Vem me causando uma comiseração. Vem me afligindo e me mantendo cada vez mais pra dentro, mais muda, mais infeliz. Infeliz. Eis uma palavra dura. Crua. Fria. Porque não basta ser isso tudo, ela é in, o inverso, ela lembra da felicidade e diz, porra, diz que ela poderia ser essa felicidade, mas por excesso ela não a é. Excesso de letra, de sentimento, de silêncio. Excesso de mim que já nem sei mais me caber. Obrigada pelo silêncio. E nisso se passariam horas, um tempo transcorrido interminável.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s