A música que ecoa é de um

sussurro apertado, um eco

frio, gélido, uma dor

pungente.

Como um anjo negro

você batia asas sem alçar

voo

Socorria meus lamentos

afoga minhas ânsias

mudas

chorosas

escancaradas ao relento

Um anjo que não voa

e você vinha

e vem

Porque a bebida pingou da

mesa

e o cigarro que

pende aceso

impregna a sala

a casa

a alma

eu

Em suas assas negras

Você que se debate

esforça-se e

nunca

levanta voo

Você que se joga de prédios

e muros

e escadas e morre

em feridas expostas

mas me salva em tropeços

Que tipo de anjo alvo és?

Negro anjo

sem melodia

sem imagem

sem bater de asas

anjo morto

ainda que viva em

minhas migalhas

morto

ainda que viva

em minhas fraturas

morto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s