O amor que foi morrendo como uma flor seca. Por falta de água. Por falta de afeto. 

Menina, eu que era tão você, hoje já não sei mais por quais caminhos tem andado. Por deus, não sei mais nada. Viramos dois estranhos nessa sala grande demais para nossos mirrados afetos, nossos corpos aflitos da falta de bem querer. O espaço não nos dá ar, nos sufoca, nos encurrala para esse fim. Já acabou faz tempo. Acabou quando deixamos de falar bobagens, quando as banalidades já não viravam risos frouxos. Acabou quando eu sai pra comprar cigarros e pensei em não voltar. Mas voltei, seja pelos motivos que forem, eu voltei. Mas o amor morreu ali. No diálogo insustentável. Na rotina que já não se acompanha. Morreu quando você achou que não precisava me responder, quando achei que não precisava ligar, quando descobrimos que a intimidade roubou nossa parcimônia. O carinho está aqui, a saudades do afeto, dos dias bons, a vontade de rememorar o que um dia fomos está aqui. Mas já não somos, pequena. 

Morremos no silêncio, na distância, no corromper da fala. Matamos o amor 20 vezes e ainda continuamos respirando. Mas sem afeto o que somos? Matamos o amor quando me deixei ferir, quando a mágoa sobressaiu as mãos dadas. Matamos o amor quando a preguiça foi maior do que a saudade, quando a solidão não passou com a companhia alheia. Matamos o amor e insistimos em voltar pra casa depois dos cigarros comprados. 

Morremos com ele, mas fingimos o luto porque estamos apegados às lembranças. O que um dia você me fora, o que um dia eu fora, e que juramos nunca deixar de ser. Matamos o amor tragando sentimentos remoídos, sustentando sentimentos feridos. Sobrevivemos no luto de um afeto que não queima mais. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s