Meio-fio

No meio da tarde chuvosa eu quis mesmo te ligar. Pedir um colo, um sossego pro meu peito. Como tantas vezes você me sustentou, me acalmou. Faz tempo que o caos me assombra. Mas tá tudo bem. Tá tudo bem – repeti sete vezes pra dar sorte. E mais sete para me fazer acreditar. Agora eu fumo umas 3 carteiras do pior cigarro que encontrar. Bebo qualquer porcaria que me relaxe, mesmo que me rasgue a garganta. Me afundo na cama e me deixo morrer mais um pouco, só pra não morrer de vez. Mas tá tudo bem. Semana que vem eu recomeço. Amanhã eu acordo fingindo uma nova esperança, passo a semana acendendo incenso, cantando mantra ou meditação. Vou voltar a fazer exercícios, ler bons livros, ouvir músicas alegres.Semana que vem eu ligo pra algum amigo, dou umas risadas e volto a viver. Depois? Depois eu caio nesse patético estado de decomposição, vou me afundando em crises e solidão. Mas tá tudo bem. A vida é um engasgar frequente. É correr na linha do precipício até acharmos algo ou alguém que nos derrube pro lado seguro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s