Eu pedi socorro em três timbres mudos.
Eu pedi socorro sete
vezes naquela noite e ninguém
ouviu.

“Tudo bem” eu pensei
“Tudo bem”
Tudo bem.

 

Ninguém tem ouvido muito.
Passos apertados e
as janelas fechadas e
os empregos desgostosos.
Ninguém se importa . eu também
não.

 

Mas eu não os culpo, agora eu trago cada abandono junto ao peito.
Eu trago como cigarros amargos
Tudo bem, estamos todos um tanto
mortos

 

Tudo bem, estamos só tentando salvar qualquer coisa nossa
Tudo bem… Ninguém vai
ouvir. [Eu tambem nao ouviria

É só um poema sujo numa noite vazia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s