Quimera

São três da manhã e nenhuma alma sobreviveu em mim. Nenhum resquício da essência humana persiste nesse vazio. São três da manhã e nenhum cigarro queima entre os dedos meus, nenhum café amargo mancha a mesa, nenhuma porra de música preenche a sala. É um vazio agudo. Dentro, por dentro, corroendo o cerne, dilacerando o que me restou da paz.

Eu retirei cada bilhete amassado do bolso, eu risquei cada palavra suja dos meus cadernos. Eu tentei, porra, eu tentei ocupar esse abismo com flores mortas e incensos. Eu escrevi poesia. Eu te entreguei minh’alma em confissões agudas. Porque meus pecados têm a cor de sua tez pálida, mas nenhum timbre teu me perdoa.

São três, quatro, seis da manhã. Pouco importa. Você levou o vinho e os cigarros, apagou as luzes, me recobriu de desassossego e me beijou a testa. A brasa da sua presença ainda queima entre o cinzeiro e o corpo meu. Não restou mais do que teu gosto amargo e teu austero desencanto por mim. Me alimentei de tua falsa presença, me bordei com torpes ilusões. Insisti em sua estadia em seis pétalas caídas ao chão. Sem cor, sem perfume. Só uma quimera fodida que me afincou espinhos na alma.

Já não há mais relógio e o vinho me faz rir.  Me mancha os dedos. Pinga no chão. Só um minuto extasiante enquanto uma lança cega se aloja dócil e cortês em meu peito.Mas eu te recebo em retornos mudos e presenças que nunca chegam. Te aceito em inebriantes risos teus, só pela sórdida euforia de te ver sorrir. Ainda que pouco. Ainda que não por mim. Te aceito em regozijo de quem admite a efemeridade do afeto e a persistência do vazio agudo. Nenhum cigarro na gaveta, mas meu peito arde feito brasa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s