a solidão cobre a mim e ao teu lugar na cama

Não tranquei a porta. Esqueci as luzes acesas. Deixei as cortinas abertas. Passei quatro vezes em frente ao seu portão só para que, quem sabe, por uma sorte danada, você fosse fechar as cortinas e me percebesse. Passei dias saltitando em seus meio caminhos, em suas possíveis rotinas. Vai que por sorte ou descuido do destino fosse você caminhando logo ali na minha frente, com seus risos fáceis e… e o que? Não era. Nunca foi você vagando entre as ruas, nem escorada nas janelas semi abertas. Não foi você que me viu passar e voltar e insistir na porra de um caminho que sequer era meu, só pela insensatez de que talvez tu me quisesse tilintando por entre as ruas tuas. E tão somente tuas.

Mas suas janelas eram sempre brechas de vazio. Sempre um espaço vago que nunca me entregou suas estadias, nem me foi convite pra fazer moradia. Talvez eu não tenha sabido desenhar caminhos. Tudo bem, menina. Às vezes as direções que nos encantam são os caminhos opostos aos nossos. Mas, por deus, eu enfeitei minhas janelas com a cor dos meus ensejos por ti. Logo eu, que nunca vi flores, bordei um sem fim delas em minhas cortinas, pintei paredes, tatuei a alma com pétalas e teu nome. Logo eu, que mal abria minha vidraça, escancarei a casa toda pra que você viesse. Te adotei em corpo, alma e pecados. Olhos redondos e nenhuma poesia que me deste.

Te dei a cama, o corpo e o cerne. Te fiz estadia, aconchego, te fiz convite. Tola, achei que tinha vindo pra ficar. Você, menina, passou num vento forte pela casa e, como num sopro gelado, esfriou os cômodos, apagou as velas, bagunçou os cadernos. Você, sorrateira, me fez crer num estar em mim. E não esteve. Porra, nunca teve sequer a pretensão de ficar. Agora as janelas estão decoradas com flores mortas e caules murchos. Agora a solidão cobre a mim e ao teu lugar na cama, despetala cada tenro afeto que te tive. Agora a solidão rasga os mapas, me perde nas ruas, me erra os caminhos. Sua janela me parece um vidro sujo agora, um riso sujo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s