cem dias de amor abandonado e uma ressaca sem fim

Todos os dias o vazio da sua rua ainda me esbarra nas esquinas. Ainda que você esteja vagando insólito por ai, o que restou de ti aqui, entre poemas e risos frouxos, foram saudades e meu peito apertado.

Mas não quero que embale essa carta com um ritmo triste e nefasto. Já passou. Aquele momento árduo e nostálgico se desfez há algumas quadras. Mantive meu rito de transcender a dor. À dor. Vivi cada segundo da ferida da sua ausência. Senti o espaço vago da falta do corpo teu. Morri de frio, de fome e de medo. Ocupei os vãos que tu me causou com cafés, cigarros e choros angustiados. Odiei a vida, as paredes pintadas, a porra da sua sua rua. Odiei você. Aquele ódio que recobre o desespero de querer esquecer.

Vaguei por ruas frias e imaginei mil motivos para não ter sido eu quem te cativara. Por deus, como somos cruéis e tolos e sórdidos. Abraçando motivos que justifiquem a nós mesmos porque não fomos doces, amáveis, adoráveis. Abraçamos a tristeza e fingimos crer que é a vida. É a porra da vida.

Passei sem querer na sua rua só para, quem sabe, esbarrar em ti. Vivi mais cem dias de amor abandonado e uma ressaca sem fim. Mas é a vida. Mesmo que fodida e crua e. Mesmo que persistindo nesse roteiro sujo, é a vida. Um ciclo sem justificativa do porquê nós não fomos dignos de causar amor.

Mas, por fim, te retomo. Não leia em tons doloridos. Eu vivi minha angústia cíclica. Hoje sua rua é apenas mais uma rua em meus mapas. Hoje seu rosto é apenas um despertar de algo que quase fora. Não chegou a, de fato, ser. Um meio riso, uma lembrança amena, um café que esfriou rápido. Hoje não há mais dor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s