acordei um hora mais tarde, cem dias depois

Passei dias amargos, menina. Uma angústia pesada e meu peito ardido. Uns dias cinzas, sem risos e sem vida. Quase não existi nesses últimos tempos. E ainda não me retomei.

São tempos difíceis de janelas abertas e uma tempestade incontrolável do lado de fora. Ou de dentro, já não tenho certeza. O desamparo costurou minhas mãos, a solidão me abraçou como um casaco grande demais pra mim. Fui dormir e acordei um hora mais tarde, cem dias depois. Nenhum relógio contou meu tempo.

Mas a dor da alma é um caos sem nexo. São quatro da manhã e meu corpo flana na cama. Pode ser efeito dos remédios ou do café em excesso que andei tomando. Tenho quase certeza que são os remédios. Já me senti assim, quase fora de mim – por deus, se ele me deixasse escapar de vez desse corpo. Mas ainda que tudo em mim sinta-se estranho, é por dentro que sentir me dilacera. São quatro da manhã e o mundo me abandonou. O teto parece longe demais e sinto meu corpo vagando no vazio. Talvez sejam os remédios, mas sinto um vazio ecoando em mim. Não como a solidão, não. Nunca liguei pra companhia, gente me irrita e sempre tentei me manter o mais afastada possível dessa humanidade. Sinto-me abandonada. Uma dor que me escorre pela pele. Pela primeira vez em anos eu me rendi à deus. São quatro da manhã e o mundo me largou na porta de uma casa estranha. Eu já me abandonei há tempos.

Quando o barulho do mundo se calou em mim, restou o vazio de alguém que já não se habita. Não tem mais nada. Deus não acredita mais em mim. Tudo bem, eu também não acredito em mim. Mas agora meu corpo sente-se inerte, ardendo num composto biológico e sentimental. São os remédios ou a loucura ou o café ou a consciência. Queria dormir, mas o sono não vem. Queria tocar o teto, mas me sinto estranhamente desatada de meu corpo. Queria viver, mas me perdi há tempos. Restou-me vestir o abandono do mundo. Pedi à deus pra não me acordar mais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s