ofuscar

Eu olhava tantos corpos e almas vazias. Tantos amontoados de frias camadas de desafeto vagando em ruas escuras. O poste sem lâmpada esconde o demônio dessa gente rota e suja. A luz da lua faz transcender esse resquício de vida que se entrelaça em passos curtos e rápidos de quem não sabe para onde vai.

Eu me deito mais um dia e mais uma noite e mais uma semana inteira se passa antes que eu me dê conta que a vida continua. Minhas garrafas vazias, minhas bebidas amargas e os copos se amontoando ao lado meu. Meus cigarros queimando entre os dedos meus e seu batom marcado entre as brasas do cinzeiro sujo. Um amontoados de almas mal tragadas, palavras mal pronunciadas, malditas palavras.

Me debruço nas janelas para ver esse bando de gente vazia e elas sabem de alguma coisa que eu não sei. Elas correm em suas vias secretas e tropeçam no amargor de existir e negar a consciência de si. Eu me escoro no inexistir pleno e fugaz e intrépido de não querer estar aqui. Quanta besteira! Dias escassos e sombrios de uma flamejante necessidade de manter-me em pé, sem a capacidade de estar sobrevivendo. Morri sete vezes, entre sete almas, em um sem fim de corpos que me tocaram. Tolice, um bando de corpos sem alma se entrelaçando no meu vazio e nenhuma paz conquistada, nenhuma alma absolvida, nenhuma essência tragada.

Só seu último resquício nessa casa vazia que eu sequer habitei. Me alimento dos fragmentos extenuantes de você que nunca me deu comida. Me alimento do oxigênio torpe de você que nunca me foi ar. Só um cigarro mal tragado me queimando os lábios e nenhum beijo, nenhum afeto debruçado nessa gente toda e tola.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s